Seguidores

PAÍSES QUE NOS VISITAM!

free counters

domingo, 20 de junho de 2010

RESUMO DA COPA - CHILE, 1962.

Depois de a Europa sediar duas copas seguidas, a Fifa determinou que a América do Sul, depois de 12 anos voltaria a sediar um mundial e o Chile foi escolhido depois de uma disputa com a Argentina para sediar a VII Copa do mundo, disputada entre as datas de 30 de Maio a 7 de Junho de 1962 com 16 seleções em busca do sonho de ser conquistar o mundo.

Com a exceção de Garrincha, foi uma copa que não teve muito brilho, pois Pelé se lesionara logo cedo(no 0x0 com a Tchecoslováquia) e acabou ficando de fora, a Espanha com os naturalizados Alfredo Di Stéfano(argentino) e Ferenc Puskas(húgaro) ambos destaques do poderoso Real Madrid dos anos 50/60 naufragou logo cedo(que novidade!!!!!!!), a União Soviética(campeã da primeira Eurocopa,em 1960) também caira antes do previsto(1x2 para o Chile nas Quartas) junto com a Alemanha Ocidental(0x1 Iugoslávia) além de França e Itália morrerem melancolicamente na primeira fase.
O Brasil partiu em busca do bicampeonato estreando com um 2x0 no México(Pelé, no seu único jogo dessa copa, foi o destaque marcando um gol) 0x0 com a Tchecoslováquia(com quem faria a final e despedida de Pelé,que, lesionado da o lugar a Amarildo) 2x1 na Espanha(contando com o ''apito amigo'' que não marcara um penalti de Nílton Santos sobre Puskas e anulara um gol legal espanhol), 3x1 na Inglaterra nas quartas(Garrincha só não fez chover...) 4x2 nos surpreendentes donos da casa Chile nas semis pra depois fazer 3x1 de virada na Tchecoslováquia na grande decisão no estádio Nacional de Santiago diante de 77 mil espectadores no dia 17 de Junho de 1962. Gols de Amarildo, Vavá e Zito(ambos contaram com uma ''mãozinha'' do goleiro tcheco Schroif). Masopust fez o gol tcheco. Dificilmente o Brasil teria chegado ao bicampeonato mundial sem Mané Garrincha. O ''anjo das pernas tortas''jogou demais praticamente ganhou sozinho a copa para o escrete canarinho, que, sem Pelé, mas mantendo praticamente o mesmo time campeão de 58, não encantara com quatro anos antes na Suécia. Amarildo, que substituiu o Rei, também foi peça importante marcando gols decisivos. O Brasil chegou ao Bi-mundial com: Gilmar, Djalma Santos, Mauro Zózimo e Nílton Santos: Zito e Didi: Garrincha, Amarildo, Vavá e Zagallo. Técnico Aymoré Moreira. Participantes: Argentina, Alemanha Ocidental, Brasil, Bulgária, Chile, Colombia, Espanha, Hungria, Itália, Inglaterra, Iugoslávia, México, Suíça, Tchecoslováqui, URSS e Uruguai. (texto de autoria e responsabilidade do Noir)

2 comentários:

  1. Ainda bem que o Noir voltou...
    Sem ele eu não saberia a verdadeira história das copas do mundo.

    ResponderExcluir

 
Real Time Web Analytics